segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

hesito o êxito


não meço:
começo.
conheço
o começo!
mas nunca
sei do meio;
se receio
é, pois,
pelo depois
do verso
cósmico
[ou cômico]
do caos
que cai
em mim
e fim.

9 comentários:

Fabrício Franco disse...

Rafaela,

Nunca tema, um poema jamais é problema: é solução, diluindo os medos e senões num grande alívio (ainda que deixando o leitor em dúvida: será que era aquilo mesmo que o autor quis dizer?). O seu, por exemplo, é ainda mais: é pluma, convite ao voo.

Beijo!

Jéssica do Vale disse...

É maravilhoso o
desenrolar das
tuas palavras.

Encantadora!

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

há sempre uma hesitação inevitável em mim... :s
mas depois acalma.

beijo

.

gentileza tua!
obrigada! =)

beijo

Talita Prates disse...

e fim? e é tudo!
o importante você sabe: que é o começar.

amo-te, amorinha.

beijo,

Li.

Fred Caju disse...

Gostei da velocidade dos versos.

Emanuelle disse...

Parece que hoje vou comer um pedaço de bolo de morango, que eu amo!!!Parabéns, gata!! Curta muito a vida, porque tudo passa tão rápido!!Ahhh, vou querer muito ler o livro de poesias que está chegando. Dizem que é uma nova poetisa que fará enorme sucesso. Tem que fazer lançamento, com muitos autógrafos...um enorme abraço, da Manú.

AquilesMarchel disse...

adoro esse jogo de palavras

me lembrei do leminsky

e copiei e colocarei no face ta?

mt bom

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

valeu, Caju!

.

Lindaaaa da minha vida!
obrigada pelo carinho, pelos votos.
vamos comer bolo de morangooo! adoooro tb! rs

obrigada, obrigada sempre. por tudo!

beijos, amada!

.

Aquiles!
fico contente pela referência. =)

bacio
o/

Alma Inori disse...

O ritmo nos conduz.
Belo escrito!