quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Um Dia Outonal de Primavera

Brancas

Braças para o alto

Enfileiradas...

Por trás do gradeamento arbóreo

Dedos em gotículas dispersas:

Longos, médios, ínfimos...

Espargindo em risadas infinitas

Cócegas benditas – a jorrar.

Em tom mesmo; em ritmo inalterável:

Risos com som de mar.


Quiçá não dançariam?

Bailarinas ritmadas, alvas faces, risonhas...

Pontuando sinfonias

De algum caro gênio

Que eu não sei sequer dizer-vos quem...



E o mundo, ao redor, estático:

As pequenas selvas,

A meus pés, sem respirar;

Nuvens cinzas, carregadas,

À cabeça, a pairar.

Vez ou outra, apenas, uma folha ressecada

Caía de um galho fino

E nós todos, ao balé risonho, assistindo

Em gesto fixo...


Pobre, pobre alma

Tão tristonha

A contemplar esta galhofa-chafariz,

Enquanto se esquece...

Enquanto vê se esquece

De que mesmo que chora.


*Imagens: "Praça da Yoga" [nomeada por mim], aos fundos do Shopping Downtown.

8 comentários:

marjoriebier disse...

Que lindo, Rafa! Lembrei da Clarice... "Para me refazer e te refazer volto ao meu estado de jardim e sombra
fresca realidade, mal existo e se existo é com delicado cuidado.
Em redor da sombra faz calor de um suor abundante. Estou viva.
Mas sinto que ainda não alcancei os meus limites"... Bj

Rafaela Figueiredo disse...

lindo, lindo isso, Mar! :)

beijo

Anônimo disse...

Bonito.

Rafaela Figueiredo disse...

grazie!
?
^^

Talita Prates disse...

Rafaela,
tenho lido "Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres" e chorado desesperadamente... o que faço?!

...
Bjo.

Rafaela Figueiredo disse...

talita - preciso de um apelido pra ti, não curto chamar ngm pelo nome "/ - ok, menininha rs,
se o choro for de identificação... chore, pois!
se for de... medo/dúvida/angústia/descoberta (!), idem!
se for de 'momento-sensibilidade-mode-on', ibidem!
o choro tb é uma forma de expressão... q ñ só o corpo entende. ;)

besos

marjoriebier disse...

Rafaaaa... kd???

Dindo disse...

Parabéns , trabalhei no dontown e nunca parei para observar tudo aquilo
,sempre achei muito sombrio ,falta de calor ,uma natureza carecendo de
humanidade , gostei da visão do maracanã e com gente com necessidades ,
tudo é muito lindo e bem feito ,com carinho e capacidade . beijos .