quinta-feira, 13 de novembro de 2014







Nesta manhã cheia de cantos,
De um lindo ninho literário
Edificado em tantos anos
Voou para longe
Nosso pássaro de Barro(s):
voa, Manoel…
Sem limite é o teu céu.


5 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

luto preto é vaidade
de quem se veste a rigor;
nosso luto é a saudade,
e saudade não tem cor.

https://www.youtube.com/watch?v=PtyoLHQZEM0

Rafaela Figueiredo disse...

Lindo isso, poeta!
Grandes Noel, Manoel...

Muito obrigada, Marcos.

Bjos

Marcos Satoru Kawanami disse...

Falou, sabiá Rafaela.

o beijo
*-*

Jéssica Amâncio disse...

lindo lindo lindo,
cansou de ser homem e foi borboletar por aí.

Rafaela Figueiredo disse...

pois é...
ainda bem q, antes, deixou seu humano [poeta] para e em nós.

bjo, Jéssia