segunda-feira, 11 de março de 2013

Liquefazer


Amo
A colisão inevitável
Dessas carnes
Nossas.
Reviradas, sucumbidas...
Amo
O arroubo ardente
Me embalando
Na extensão
Da tua vontade
Que vai fundo
Em mim.

Movimento-me 
Fervilho 
Estremeço... 
Beijo-te 
Consumo-te
Arremeto-te 
E me arremesso 
Nesse abismo de desejo 
Em que 
Te desembrulho 
Engolindo todo
Todo... 
O (meu) orgulho.

28 comentários:

Fabrício César Franco disse...

Poetisa,

De todos os seus escritos, que já li, esse é o mais arrebatador, talvez por ser o mais teluricamente sensual.

Talvez seja esse um caminho para sua vertente poética: a poetisa que sabe da pele e seus arrepios.

Beijo!

Rafaela Figueiredo disse...

Franco, meu tão caro poeta,
acho q é isso mesmo: a poesia na pele ou vice-versa...

Obrigada pela leitura e olhar atentos e generosos.

Beijos

Will Carvalho disse...

Sempre acho que passei tempo demais sem isso aqui quando apareço. Tua escrita sempre me impacta!

beijo!!

Rafaela Figueiredo disse...

Wiiill!
Feliz por vc aqui - no meu e no seu blog - de volta!
Mais ainda por poder proporcioná-lo mais q uma leitura...

Bjs

Jéssica do Vale disse...

Fazer sexo é fazer poesia.

Essa sensualidade
me agarrou pelas pernas.

Rafaela Figueiredo disse...

Muito bom saber!
Muita poesia pra ti. ;)

Luis Eustáquio Soares disse...

sim, é deambulando, é perambulando no abismo dos vínculos, que nascemos.
b
less

mariaselma disse...

Oi Rafaela,vim conhecer seu espaço atraves do c.v.c do amigo Dado e ja estou seguindo
Estou participando de uma brincadeira no c.v.c e vim pedir uma gentileza sua,pode ser?Você pode ir até o c.v.c e dizer no comentário que a dupla SELMA e LI foram as primeiras que vieram visitá-la....é que só vale ponto a dupla que chegar primeiro
Só será valido comentar no mural do c.v.c
Os pontos só serão válidos se você comentar só a dupla que chegar primeiro,ok?
Conto com você amiga,muito grata!
Este é o link: http://dado.pag.zip.net/
Beijos de luz

mariaselma disse...

Oi Rafaela , voltei,vi que você deixou recado no blog do Dado mas só é valido no mural do c.v.c
Você poderia ir lá novamente amiga?fico muito grata pois preciso de pontos
Agradeço mesmo por sua gentileza
SELMA e LI
beijos de luz

Lu Rosário disse...

Esse poema é de uma sensualidade tão exuberante que, ao ler, o senti sob a pele. Parabéns pela sensibilidade e percepção do que em nós se insere.

Beijos.

Lu Rosário disse...

Desfrutam-se delícias quando se tem alguém a quem se deseja. Bom demais!

Beijos.

Cristi@ne disse...

Olá Rafaela...vim do CVC conhecer seu blog pois é a nossa convidada especial de hj :D
Belo blog e poesias...parabéns!
Dia lindo pra vc :)

Yvonne disse...

Amiga Rafaela! Parabéns pelo dia do blogueiro e também parabéns por ter sido convidada no CVC. Com carinho. Beijos

denise disse...

ola boa tarde rafa, que poema quente
adorei!! hehehe bom venho do c.v.c
conhecer seu cantinho que me deixou de queixo, lindos todos os seus post's! e reforço o convite que tal juntar-se conosco no c.v.c??
será muito bom tê-la conosco...deixo meu cheirinhooo e um felx dia do blogueiro pra ti!!

Rafaela Figueiredo disse...

Gentes,
Até agora não sei do q se trata e quem é Dado. Mas obrigada mesmo assim.

Abraços!

VANDERLEI ARAGÃO disse...

boa tarde parabens pelo dia dos blogueiros e por ser a convidada de honra no CVC.
Vanderlei

Silvana Haddad disse...

Rafaela:
Estou visitando seu blog pela primeira vez e gostei do que vi e li.
Você foi uma das sorteadas de hoje no C.V.C. - http://c.v.c.zip.net/09.html.
Estou deixando o link, pois pelo que entendi, você ainda não conhece esse blog, né.
Aproveito pra deixar meu carinho e meus parabéns pelo dia do blogueiros.
Bjs.:
Sil

Val disse...

Boa tarde Rafaela!Vim conhecer seu blog.Seu poema é lindo,sua sensibilidade e delicadeza nas palavras.Parabéns,Rafaela!
Beijos com carinho!!

Rafaela Figueiredo disse...

Ora, que gentis.
Obrigada de novo!

Magiagifs disse...

Oieeee Rafaela, tudo bem com vc?Estou aqui pelo CVC ...e vc é a homenageada...o intuito desse movimento é ativar as visitas e comentários em blogs...vc tb pode fazer parte desse movimento...vai ser um prazer te[la junto com a gente...cheguei aqui http://dado.pag.zip.net/ pra vc entender direitinho ...beijinhus...Li...>magiagifs

edumanes disse...

Ama o arroubo ardente
Que seja feita a sua vontade
Com o calor do sol quente
Crescem as plantas em liberdade!

Estremece... quando beija
No abismo do desejo
Que feliz sempre seja
É de tudo o que mais lhe desejo!

Do CVC, eu venho
No dia do Blogueiro
Maldade não tenho
Sou sincero cavalheiro!

Venho visitar você
Neste dia 20 de Março
Se não sabe porquê
Pergunte ao Eduardo!

Sou eu que digo e desejo
Hoje é o nosso dia
Do amigo virtual blogueiro
para todos/as desejo muita alegria!

Um abraço. Eduardo

Dado disse...

Oi Rafa, eu sou o culpado en te envolver em uma brincadeira entre amigos no CVC. CVC Campanha Visite e Comente fundei a quase quatro meses com o objetivo de dar um novo animo a meus amigos blogueiros. Sempre que posso adiciono outros amigos com o objetivo de aumentar este relacionamento. Mas adiciono ou com brincadeiras ou como convidado especial por um unico dia. Caso se interesse em entrar nesse grupoi leia o regulamento e me informa a sua intenção de querer participar. Aguardo ansioso sua resposta. DADO

Sandra Veneziani disse...

oie..vim conhecer seu blog (CVC) e ficarei muito feliz em te ver no Toque. bjus da San

ivaneuda disse...

Lindo!!!!
Um feliz dia dos blogueiros, bjus

paulo disse...

Boa noite minha amiga. Venho através do cvc conhecer este lindo espaço, mas antes quero aplaudir de pé este poema repleto de sensualidade e do calor da vida! Lhe ofereço o meu award e o selo pena de ouro, juntamente com minha sincera amizade! ;) Beijos e até breve!!

Rafaela Figueiredo disse...

Gente,
Quanta honra!
Quero, sim, tão logo tiver disponibilidade, conhecer mais a proposta. E essas pessoas gentis.

Abraçaços! (parafraseando Caê)

Linguagem e Poesia - Bruno de Andrade disse...

Amo
O arroubo ardente
Me embalando
Na extensão
Da tua vontade
Que vai fundo
Em mim.

Este trecho inflama a libido (mas não a que serve ao imperativo do prazer efêmero e limitado ao corpo), mas a libido que revira o corpo e alma, pondo este sobre esta, e esta de novo sobre ele, até que se confundem numa só vontade cuja extensão encerra o infinito de que é expressão a poesia. Estes dois poemas carnais conservam a densidade de alma, que se desnuda nas palavras. Eis a beleza: essa conjunção do corpo, que goza, deseja mais, com a alma, que exulta e celebra o desejo das vontades de fundir-se numa unidade que o espaço repele. Mas o desejo volta a fazer seu trabalho amparado na fragilidade do amor.

Rafaela Figueiredo disse...

E é exatamente esta fusão, amigo, q torna o ato tão mágico... e poético!

Obrigada pela riqueza sempre.

Bjos