segunda-feira, 9 de julho de 2012

criptografia das águas

como sonhos,
que precisam de renovo,
para manterem-se sonhados,
que ondas, vez ou outra,
nos diluam os castelos:
toda mudança leva algo
mas também vem trazer -
mensagens na areia...

8 comentários:

Linguagem e Poesia - Bruno de Andrade disse...

Quiçá,seja este estado gripal (um resfriado, a bem da verdade). Quiçá seja esse estado que torna-me débeis os pensamentos e que me impeça de retribuir em palavras a beleza desta composição. Confesso que, por vezes, detenho-me nas tuas linhas para alcançar alguma compreensão razoável. E, por vezes, fracasso. Como agora, pouco tenho para escrever. Contente-se com a minha admiração, com o meu reconhecimento de que estes versos compõem mais um belo poema. Deixo então que a beleza transparente em tuas palavras me acalente a alma. A busca pelo sentido nunca há de cessar...

Beijos, querida!

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

adorado,
entendo, de verdade, esse duelo verbal que, constantemente, travamos - por vários motivos...
sou sempre muito, muito grata pelas palavras que vc costuma deixar por aqui. e que me alcançam neste outro lado de cá.
como diria a Tá: se minha alma proseou com a tua, então ela já fez história.

melhoras procê! [tb, a bem da verdade, caí num desses no sábado; no domingo ainda estive de cama, e hj, felizmente, tô melhor.]

beijão

Wanderly Frota disse...

Toda vida precisa de mudanças. Precisamos mesmo destruir os castelinhos de areia para construirmos outros. Mais fortes. Maiores. Melhores.
Buscar mais - este é o elo do ser!

Beijo doce!

Will Carvalho disse...

Mudança é a explosão que faz o motor trabalhar. É a força na manivela. O poeta é um incansável. Construindo castelos quando a água já aponta.

Fabrício Franco disse...

Rafaela,

Que as vagas venham - rotineiras - mudar o que é preciso e desvendar a novidade que não conseguimos ver, mesmo estando à nossa frente.

Beijo!

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

sim, Wanderly!
tb é bom para destronar certos reis [na barriga]...

um beijo

.

com certeza, Will! nos dá alguma força.
imagina se ainda estivéssemos parados no tempo e, em consequência, na capacidade mental.
[cá pra nós q há quem pareça q ainda sim u_u mas deixa pra lá]

beijo, querido!

.

pois é, Franco..
às vezes, tão na cara, que a gente não vê.

beijo!'

Fred Caju disse...

Porra, demais. Bem sagaz esse título.
Abraços.

Rafaela Figueiredo disse...

teus elogios são-me sempre mais que isso, Caju.
te admiro!