domingo, 29 de maio de 2016

portal


à incandescência celeste
a pairar
acendo um candelabro de estrelas
cuja luz projeta a eternidade...
     um feixe vacila
     no chão do presente
     outro alça voo
     como aforismo do futuro
descortinando a realidade
silhuetas da existência
entrementes
bruxuleiam no pequeno infinito
de meu olhar

3 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Rafaela,

A humanidade em relação à totalidade da criação, a vida humana refletida no céu. Momento de tranquila e feliz reflexão.

o beijo
Marcos

Rafaela Figueiredo disse...

É, Marquitos...
Ultimamente, anseio tanto ao cosmo, pq este planetinha...

Bjs

Marcos Satoru Kawanami disse...

É a coisa aqui tá braba.

bj