terça-feira, 6 de julho de 2010

Ainda em linhas telefônicas...


Há uns 10 anos, ou um pouco mais, antes de a Oi ser Telemar e a Telemar era Telerj, quando telefone residencial era a última sensação dessa, a diversão maior lá em casa – por parte dos primos – era ligar só para testar o atendimento de Seu Djalma e Dona Jurema (os avozinhos).
A gente sempre ralhava*: Não é assim que se atende telefone, vô (ou papai, diziam minha mãe e minhas tias)! Qualquer dia, um conhecido vai pensar que a ligação extraviou e foi parar num morro desses daqui perto! Ou pior: denunciam e, quando vir, ‘tá a polícia batendo aí na porta! É só dizer Alô! Não é tão difícil.
E lá estávamos nós sempre a fazer os testes. Mas, que nada, não adiantava! Seu Dudu (como era chamado) não abria mão da peculiar frase, na sua voz de trovoada que fazia chorar quaisquer recém-chegados à família que lhe eram apresentados... voz de que até hoje nos lembramos saudosos.
Dona Jurema, por sua vez, nos preocupava quanto à qualidade da linha. Ouvíamos o característico tom de chamada. Uma, duas, três, quatro vezes... e, de repente, o silêncio. E éramos obrigados a indagar: Alô? Ao que ela respondia em uma cadência malemolente de senhorinha de propaganda da Embratel: Prooonto... E aí começava a nossa ladainha**: Quem fala primeiro é a sra., vó, porque foi quem atendeu. E ainda ouvíamos a malcriação: quem 'tá ligando é quem chama; ele que diga, ora pombas!
E relevávamos, porque, no fundo no fundo, ela até que tinha certa razão. Mas o que, até hoje, ninguém nunca entendeu muito bem é por que Seu Dudu sempre trovejava ao chamador***: QUALÉ O PÓ?!!!



*, **, ***: os termos pertencem àquele vocabulário saudoso dos avozinhos já falecidos. :-(

13 comentários:

Mamily disse...

Demais, chorei de rir e de saudades tbm!

Bjs.

Rafaela Figueiredo disse...

rs
comédias da vida [gomes] privada! =)

beso

marjoriebier disse...

hahahahahahahaha

Ai que delícia!!!!

Beijo, amorinha

Anônimo disse...

Ficou massa seu perfil, hein!
Prometo que vou colocar em dia minha leitura de suas abençoadas palavras, minha queridíssima amiga Rafa!
Bj!
W@ll

Rafaela Figueiredo disse...

hahah ^^

amada!

.

amigo amado,
você 'tá em dia sempre! =)

beijo

Fernanda disse...

RSRS
Muito legal!! :]
Um beijo

Rafaela Figueiredo disse...

nós é pobre, mas SI diverte, Fernanda!
o/

outro beijo

sopro, vento, ventania disse...

Amiga, que cronista de primeira você está, hein?! Belíssimo texto
um beijo

Rafaela Figueiredo disse...

linda,
vc é tão generosa...!

beijão

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Rafaela,

Fiquei tão saudosa com o seu texto, tão forte e ao mesmo tempo tão delicado. Amei cada palavrinha, adorei seus avós e suas deixas.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Rafaela Figueiredo disse...

lindeza,
que bom poder mexer um pouquinho com algo aí dentro...
: sempre mexe aqui tb!

beijos

Marcelo Novaes disse...

Rafaela,


Qualéopó é bhoa...





Um beijo.

Rafaela Figueiredo disse...

e isso é só uma parte; uma poeirinha... rsrs

beso!