terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

fossil.idade




os novos dias
não permitem mais poetas.
não!
os dias de hoje
são só cinzas - nuvens máquinas poeiras...

grafo, entanto, céus azuis
em simples folhas brancas
(manualmente; a lápis, giz...)
não sei por quê!

meu maior pranto
é, pois, saber que todo o resto
será leve - tênue pó -
a suplantar-se
em ventos, águas, tempos...



"e se um dia hei-de ser pó,cinza e nada

que seja a minha noite uma alvorada,

que me saiba perder... pra me encontrar..."

"amar", florbela espanca

17 comentários:

Tê disse...

"Não acomodar com o que incomoda", cara...
"Levanta, sacode a poeira; dá a volta por cima!" ;]
Bjs.

Dindo disse...

Oi, desculpe, eu ainda não ter ido levar o seu presente de natal , mas,
com certeza vou aparecer. Obs: cada vez que leio suas poesias, lembro de mim , e com saudades ,já fui assim , um pouco melhor ,só que o tempo, maldito tempo nos modifica e perdemos o bem mais precioso, que são sonhos e a nossa infância. É lindo ver as suas caracteristícas, a sua forma de pensar , tenha certeza existe um mundo diferente e este mundo é dos poetas e sonhadores. Gosto de poesia e livros , gosto de romance, gosto de saber que posso ser feliz ,aqui mesmo neste mundo louco. Desculpe, hoje tive momentos assim de nostalgia , beijos.

Talita Prates disse...

lóri, lóri! que lindo!
que espetáculo!
que orgulho de tu!

amo tanto, querida.
que presente, zeus, que presente!

bju.

Anônimo disse...

Que simplicidade linda, Rafa!
Bj!
Wall

Marjorie Bier disse...

Acabo vindo aqui Claricear...

"Todos os dias, quando acordo, vou correndo tirar a poeira da palavra amor..."

Rafélis... tuas apalavras dançam bolero na minha boca... sempre blues no coração.

AMO!

Rafaela Figueiredo disse...

não sei falar mais nada... vcs me deixam sem palavras! tsc u_u

AMO e ponto
.

*mar, eu já ia cantando: "... não tenho mais/ o tempo que passou, mas tenho muito tempo..."
não tava entendendo pq era clarice até a vírgula, dps de 'acordo'! ^_^ rsrsrs

=***

marjoriebier disse...

POIA!

Rafaela Figueiredo disse...

IRMÃ!

=P

sopro, vento, ventania disse...

Querida, querida Rafa,
vc sabe dos silêncios, né? Às vezes nos calam; às vezes calamos, simplesmente, por necessidade de poupar garganta. (vou escrever sobre isso lá no blog, preciso dizer do silêncio). No momento, querida, o silêncio tem vindo pela falta de espaço (logístico) para minha voz, não por dores (daquelas que mal podemos suportar). Consegui espaçinho e vim aqui (não podia deixar de vir). Você é uma criatura absolutamente especial e querida e inesquecível. Saiba, sempre, que quando eu sumir é por conta do silêncio (nuvenzinha que fica acima da mente, a espreita e que de repente chove em cima de mim - e de todos nós, né?)
Um beijo, querida, um beijo e saudades.
Cynthia

sopro, vento, ventania disse...

Rafa, senti vontade de chorar com o que você escreveu no meu blog. Chorar de cumplicidade e de emoção.
um beijo
Cynthia

ticoético disse...

jamais deixe a fumaça das máquinas calar a caneta dum poeta,disse eu,hahaha,ma' então,se perca um pouco,procura curtir MAIS esse carnaval e depois se encontre,garanto que voltará refinada,enfim,belo poema.
abraço !
ps: respondendo a sua pergunta...o Allan falô que já tem post novo,mas o Tico não quer publicar,então pode deixar q'eu dô um jeito depois... (:

sopro, vento, ventania disse...

e como vai a vida, querida Rafa? Eu estou a espera do término dessa tonga-da-mironga-do-cabuletê que é o carnaval na minha vida. TV desligada, plse, pra não deixar a cabeça arder de tédio.
No mais é indo a vida, a espera de novos escritos seus, também.
Bjs.Cynthia

ticoético disse...

se guardando em uma ostra neste carnaval?! hehehe,saudades de um papo,apareça...enfim,bela.
abraço !

Marcelo Novaes disse...

Rafaela,



Poetas fazem o que podem. Ainda que o que escrevam possa soar como um risco n'água...



Mas teve valor o percurso do dedo. Nada se perde.





;)





Beijo.

sopro, vento, ventania disse...

vc sem NET e eu sem 'crédito celular', mas vou tentar enviar msg. Que o feriado traga a você o descanso para que, pós-carnaval, haja muita energia para viver esse samba bom que é a vida!
Um beijo, querida amiga.
Cynthia

ticoético disse...

não sei o que houve,mas espero que retorne logo a distribuir o meu colírio aqui no teu espaço,enfim,saudade.
abraço !

Rafaela Figueiredo disse...

celo, cy e tico - queridos -,
eu estou desinternetizada (na verdade, consequência de o meu pc estar 'em coma').
ir a lan house é algo q faço com muuuito esforço - pq é uma MERDA absoluta! - e pouca frequência, pois. dá pra notar!
portanto, perdoem a falta de visita. q me transbordo de saudade não é nem preciso dizer! mas é certo: lembro-me sempre!

volto logo - isto é: assim q providenciar um conserto um novo pc; de q gostaria mais. =)

beijos mil e obrigada, sempre, pelas atenções