domingo, 6 de dezembro de 2009

jardim de mim



; que abarco neste coração
todos os bons tons da vida.
– não porque meus,
mas porque os recebi –
e só não descobri, ainda,
que tom de cor, devida,
tem todo este Amor,
pois já se me transborda à vista...

11 comentários:

sopro, vento, ventania disse...

Serei a primeira, serei a primeira (rs). Comentar um poema seu já é uma honra, sendo a primeira, então...
Esse texto tem TUDO a ver com você, sabia? Você que é a flor primeira do seu jardim e que é a flor certeira de jardins alheios (como o meu). Você que tem a cor que comunga com outras cores, pois sabe das cores que, outras, são também primeiras para você, porque assim é para sua vida.
Você que é flor única entre tantas outras que não se sabem flores, ainda.
Você que é linda criatura nessa humanidade repleta, às vezes, de tanta (des)humanidade.
beijo, querida Rafa,
um beijo

sopro, vento, ventania disse...

Ah, Rafa, posso colocar o endereço do seu blog naquele texto que fiz(emos). Talvez?
beijos,

Rafaela Figueiredo disse...

"– não porque meus,
mas porque os recebi –"

é uma honra ter VC comentando, Cy!

beijo

ticoético disse...

Moça,adoro intensidade na escrita q você tem,sobre os tons,te reservo um segredo,posso vê-los e mesmo não os possuindo,me sinto satisfeito de saber de quem possui,enfim,belo poema.
abraço !
ps:desculpe não poder transpor toda a satisfação em ler essa pérola,e obrigado por tua visita !

marjoriebier disse...

O primeiro livro que eu ganhei na vida e que, por sinal, foi o mesmo que me alfabetizou: QUAL É A COR DO AMOR?! Ai, recuerdos...

Bonito, Rafélis... beeeemmm bonito!

Rafaela Figueiredo disse...

minhas cores! =)
grazie

Marcelo Novaes disse...

Rafaela,



Com tal transbordamento,
que se sintetizem, enfim,
todas as cores, em gozo
iridescente.



Belo jardim.








Beijos,







Marcelo.

Talita Prates disse...

talvez todo este Amor
seja branco
(pois que traz em si todas as outras...)

bjo, Rafa-lóri!

boa semana, frô! :)

Selma (Mamily) disse...

Vc é linda, mais que demais...

Amo-te.

Bjs.

Rafaela Figueiredo disse...

'ensaio sobre a cegueira'... rs
beijo, Liii(ndona)!

Mamily,
a chave-mor (di mio cuore) é tua!
amosemfim!

Ianê Mello disse...

Prazer ler-te.

Lindo seu jardim poético.

O amor tem todos os matizes e cores existentes, num belo arco-íris de luz.

O amor é furta-cor.

Beijos.