domingo, 15 de abril de 2012

es[c[alar]


e se o amor
e a música
no peito se
calarem?

- a vida...
um nada
a se escalar.

razoo
somente
uma medida:
O
[S]
A
L
T
A
R!

*porque, ultimamente, estou [pseudo]sacrossanta.

10 comentários:

Fred Caju disse...

Entre escalar, calar, saltar ou alar, só não fico com o altar.

Linguagem e Poesia - Bruno de Andrade disse...

Quando o amor e a música silenciam na alma e nos embalam, restam-nos as alturas: um salto por sobre o abismo, sempre arriscado, ou uma subida ao altar. O amor traz preso a si um risco elevado: quanto mais nos elevamos mais dolorosa pode ser a queda. Se o salto for, porém, bem-sucedido, aí alcançamos céus de felicidade. A escalada, apesar dos riscos, é sempre válida: o amor nos impulsiona, nos eleva. Eis tudo!

Fabrício Franco disse...

Rafaela,

Gostei, gostei, gostei. Repito três vezes, porque cada um deles representa uma faceta do que vi e li: a forma geral do blog (parabéns pelos 4 anos!), a diagramação do texto e a beleza litúrgica do poema. Muito bonito ficou isso aqui e o poema de hoje só abrilhantou isso. Que haja mais saltos!

Beijo!

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

ah, Caju,
mas que a própria poesia seja-nos o altar, não? ;)

beijo

.

sim, amigo!
pensando em amor, mergulhos, voos... sempre me lembro do q diz uma amiga: o q nos mata é o chão!
por isso, escalemos!

beijão

.

Franco, caríssimo!
obrigada, obrigada, obrigada & obrigada - o último, pelas suas visitas sempre tão bem-vindas e ricas!

um beijo

Talita Prates disse...

E isso aqui cada vez mais lindo.
E o teu saltar/falar cada vez mais corajoso.
E eu, que sem inspiração estou até para escrever comentário, fico por aqui.

Muito orgulho de você, minha amiga tão amada.

Beijo-pulo.

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

flor-linda!
uma saudade de vc por aqui tb.
e um amor-orgulho igual e sempre!

beijão

Jéssica do Vale disse...

E que a canção nunca pare,
nem a voz, se cale.

Encantador teu poetisar, morena.

Will Carvalho disse...

Que lindo está o blog!
E quanto ao post... por vezes fico com medo de vc pensar que minha intenção é fazer elogios exagerados e pouco sinceros. Não é... Mas é que seus versos são TÃO lindos e me fazem tão bem. Me acertam em cheio.

e se for verdade que "A vida sem música seria um erro" a saída seria saltar...

Parabéns pela sucintabilidade

Rafaela Gomes Figueiredo disse...

amém!

beijo, moça

.

Will,
bem lembrado o Nietz...
fico muito feliz pelo elogio sincero!
que, enquanto a poesia nos for esse elo, não duvidemos da recíproca que nos permeia.

um beijo grato

# QualquerFrase. disse...

Oi, achei muito bacana seu blog, e to te seguindo.. depois dar uma passada lá no #qualquerfraseexagerada?
agorei o concretismo nesse ultimo post, muito criativo.
Abraço.